Doenças cardíacas continuam a ser as que mais matam em Cabo Verde de acordo com Ministério da Saúde

CorPor serem doenças de causa multifactorial, o cardiologista Dario Dantas dos Reis alerta para a necessidade de se redobrar a atenção no que respeita  aos fatores de risco.

A doença cardíaca e o acidente vascular cerebral são as principais causas de morte no mundo, com 17,3 milhões de vidas colhidas por ano, segundo dados da Organização Mundial da Saúde.


Cabo Verde não foge à regra. As doenças que afetam os vasos sanguíneos e o coração se enquadram no grupo das doenças crónicas degenerativas, as que, alerta o Ministério da Saúde, mais levam à morte no país.

Na realidade nacional a diabetes, hipertensão arterial, tabagismo e o colesterol alto estão entre os principais fatores de risco, recorda o cardiologista Dario Dantas dos Reis.

A OMS estima que 80% dos casos de ataque cardíaco e infarto prematuro podem ser evitados com adopção de ações preventivas, pelo menos em relação aos fatores de risco modificáveis.

A prática de atividade física, uma dieta alimentar equilibrada, rica em frutas e legumes, não fumar e evitar tensão emocional são as principais recomendações na prevenção.

A mudança progressiva de mentalidades ajuda à proteção e prevenção de algumas das doenças vasculares que atingem o coração, o cérebro e o rim.

"Siga o caminho para um Coração Saudável" é o tema eleito para assinalar a data.